Comec anuncia aumento da passagem de ônibus na RMC a partir desta terça-feira (15)

A partir desta terça-feira (15), as linhas de transporte coletivo da região metropolitana de Curitiba terão reajuste no valor da passagem, segundo anúncio feito pela Comec. A nova tarifa acompanha o aumento aplicado ao sistema de transporte de Curitiba desde a última terça-feira (1), com a tarifa que passou de R$ 4,50 para R$ 5,50.

Nas linhas metropolitanas sob concessão da Viação Castelo Branco, que atendem os municípios de Campina Grande do Sul e Quatro Barras, o valor da passagem passará dos atuais R$ 4,75 para R$ 5,50, com pagamento em dinheiro.

Usuários que querem minimizar o impacto desse aumento podem optar pelo pagamento com cartão Metrocard, que não sofrerá alterações na tarifa. Ou seja, a passagem paga com cartão transporte nas linhas metropolitanas de ligação direta será mantido o valor de R$ 4,75. As linhas que também correspondem ao segundo anel, e que atendem Piraquara, manterão essa mesma diferenciação na tarifa.

Tarifas vigentes a partir de 15 de março 

Nos municípios de Bocaiúva do Sul, Contenda, Itaperuçu e Rio Branco do Sul o reajuste será de 3,8%, com pagamento no cartão. No caso da linha de ligação do município de Mandirituba com Fazenda Rio Grande, para pagamento no cartão, o reajuste será de 2,1%.

Segundo o presidente da Comec, Gilson Santos, o preço diferenciado aplicado entre dinheiro e cartão visa incentivar o uso sistema eletrônico, além de buscar dar mais agilidade e segurança ao usuário. “O objetivo é oferecer um reajuste que beneficie o cidadão ao mesmo tempo em que incentive o uso cartão transporte. Este reajuste significa 5,55%. Muito abaixo da inflação que tivemos no período e só está sendo possível graças ao subsídio garantido pelo governador Ratinho Junior”, afirma Santos.

Esse é o primeiro aumento desde 2019 e corresponde em média a 5,55% a mais no valor. Ainda segundo a Comec, o aumento leva em conta a alta do diesel e o acordo coletivo feito com os trabalhadores do sistema de transporte.

Para o ano de 2022, o Governo do Estado espera aportar cerca de R$ 16 milhões mensais para subsidiar a tarifa do transporte coletivo metropolitano. Valor que poderá diminuir conforme o número de passageiro retorne ao sistema. Para o sistema urbano de Curitiba, com o objetivo e manter a tarifa social e a integração com as linhas metropolitanas, o Governo do Estado e a Assembleia Legislativa do Paraná  vão aportar R$ 60 milhões em 2022.

Veja onde fazer o cartão Metrocard

Para quem ainda não tem cartão Metrocard pode procurar fazê-lo em um dos sete pontos de atendimentos espalhados pelos terminais da região. A primeira via do cartão é gratuita, bastando apenas uma recarga inicial no valor de uma tarifa para a ativação.

Com o aumento da procura para confecção dos cartões de transporte, a Metrocard ampliou os horários de três dos seus postos de atendimento: Curitiba, Pinhais e São José dos Pinhais.

Na central de atendimento de Curitiba o horário foi ampliado em 1 hora, tendo o seu fechamento alterado das 17h para 18h. O novo horário passa a ser de segunda a sexta, das 8h às 18h.

No posto de atendimento do Terminal de Pinhais, o horário foi ampliado em 1 hora, tendo o seu fechamento alterado das 18h para 19h. O novo horário passa a ser de segunda a sexta, das 8h às 19h.

No posto de atendimento do Terminal Central de São José dos Pinhais, o horário foi ampliado em 2 horas, não fechando mais no horário de almoço e tendo o horário do seu fechamento alterado das 18h para 19h. O novo horário passa a ser de segunda a sexta, das 8h às 19h.

Demais pontos

Terminal de Fazenda Rio Grande
Atendimento de segunda a sexta, 7h às 19h.

Terminal de Campo Largo
Atendimento de segunda a sexta, 8h às 19h.

Terminal Afonso Pena – São José dos Pinhais
Atendimento de segunda a sexta, 8h às 17h (fecha para almoço das 12h30 às 13h30)

Terminal de Guaraituba
Atendimento de segunda a sexta, 8h às 17h (fecha para o almoço das 12h30 às 13h30)