Zivalplast 25 anos: uma trajetória de conquistas e constante crescimento

Com sede em Quatro Barras, na região metropolitana de Curitiba, a Zivalplast, especializada em embalagens plásticas flexíveis, completou 25 anos de atividades. Nesta trajetória, que teve início em Curitiba, a empresa soma conquistas e constante crescimento.

A história da Zivalplast teve início em dezembro de 1997 com o sonho dos empresários Valmor Picolo e Zito Castilho, que enxergaram uma oportunidade de empreender no setor de plástico. Em pouco tempo, o negócio cresceu e foi preciso ampliar suas instalações. A estrutura antes tida no antigo endereço já não comportava o constante crescimento e a perspectiva de expansão futura.

O endereço escolhido para comportar a nova fase da empresa foi um local considerado estratégico no município de Quatro Barras, às margens da BR-116, em um dos principais acessos à cidade. Ao norte o município faz divisa com Campina Grande do Sul; ao sul com Piraquara; a leste com Morretes e a oeste com Colombo. A localização possibilitou o vai e vem de mercadorias, bem como a logística da matéria-prima fornecida pelo Polo Petroquímico, em Triunfo, no Rio Grande do Sul.

No local em que hoje a Zivalplast está instalada funcionava uma indústria de cerâmica. A estrutura era bem diferente da atual. O galpão principal era vazio e nem piso de concreto havia sido construído. O local passou por uma série de adaptações para comportar além do parque fabril, os escritórios administrativos e o estoque. Acompanhando a expansão foi necessário contratar mais colaboradores; a empresa cresceu ainda mais e passou por reestruturação interna, incluindo novos setores e processos administrativos.

Do início até hoje, a Zivalplast deu um salto se mostrando crescente ano após ano. Em 25 anos, tornou-se uma das maiores empresas de embalagens plásticas flexíveis (sacos, sacolas, empacotamento automático, saco de lixo, embalagem para carnes e frios, sacolas especiais, entre outros). Atualmente, os produtos fabricados são fornecidos para 80% dos estados brasileiros, de norte a sul, com destaques para os estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Em seu rol de clientes são mais de 500 empresas fidelizadas, do pequeno ao grande porte, além de um portfólio com milhares de produtos. “Não focamos apenas em grandes clientes. O pequeno e médio empreendimento é também fundamental para nós. Esse atendimento diferenciado permite oferecermos uma diversificação de produtos”, afirma o diretor Valmor Picolo.

Hoje, a Zivalplast possui uma estrutura de 12 mil m² de área construída em um terreno de 94 mil m². O grande espaço possibilita o trânsito pesado de caminhões e bitrens, que diariamente circulam pelo pátio da fábrica, descarregando e recarregando mercadoria. Contribuindo para e geração de renda e economia local, atualmente, conta com cerca de 400 colaboradores diretos e indiretos.

A Zivalplast nunca parou no tempo. Ao longo dos anos tem buscado se adaptar ao mercado cada vez mais exigente. Foram realizados importantes investimentos em maquinários com tecnologia de ponta, tornando o seu parque industrial um dos mais modernos do setor. O primeiro grande maquinário adquirido foi assim que a empresa se instalou em solo quatro-barrense, em 2001. Atualmente, a área fabril não tem mais espaço para incorporar novos equipamentos, mas a ideia é de expandi-la futuramente.

Pensando no futuro promissor, nos próximos cinco anos a expectativa da empresa é ampliar em mais 30% sua estrutura atual, e em 10 anos dobrar a capacidade de produção. “A necessidade do cliente vai crescendo e nós temos que ir crescendo também, senão o cliente busca outro fornecedor”, avalia Picolo.

Energia

A preocupação com o agravamento da crise energética e com um possível desabastecimento durante a produção levou a Zivalplast a adquirir geradores de energia movidos a diesel.  Caso aconteça uma interrupção, o maquinário não para de funcionar.

Premiação

A Zivalplast já recebeu o Prêmio Qualidade Brasil, onde foram qualificadas as suas sacolas como a de melhor resistência e alta qualidade. Também os produtos estão certificados pelo Instituto Nacional do Plástico e ABNT.

Segurança

A empresa conta com um Plano de Ação de Emergência e Brigada de Incêndio, onde o objetivo é estabelecer regras e critérios de ação para que a empresa organize em caso de sinistro, por exemplo. Atualmente, ela tem 40 brigadistas divididos em três turnos diferentes. A cada seis meses todos os colaboradores passam por capacitação e treinamento.

Reciclagem de plástico e reaproveitamento da água: alternativas sustentáveis e econômicas

Manter ações de reciclagem de plásticos é essencial para a manutenção do meio ambiente e dos diversos tipos de ecossistemas. Pensando em minimizar os impactos ambientais nesse sentido, a Zivalplast conta com uma usina de reciclagem dentro do seu parque fabril. Todo o material plástico que sobra durante a produção é reaproveitado, nada é descartado.

A política de reciclagem adotada pela empresa utiliza o conceito da chamada economia circular – processo de transformar resíduos ou produtos inúteis e descartáveis em novos materiais ou produtos de maior valor, uso ou qualidade. Nesse processo é feito a coleta (separação), reaproveitamento e transformação do plástico. Desde que esse sistema foi implantado, a Zivalplast zerou a produção de resíduos sólidos.

Segundo a direção da Zivalplast, o processo obedece as políticas ambientais de resíduos sólidos. “Todo o material excedente da fábrica é reciclado internamente. Não descartamos nada que venha poluir o meio ambiente”, explica o diretor Valmor Picolo.

Outra preocupação da empresa em relação ao meio ambiente é a água utilizada na produção de sacolas.  Embora a disponibilidade de água no Brasil seja imensa, é preciso garantir sua qualidade para as gerações futuras. Por isso, a Zivalplast utiliza o processo de reaproveitamento de água, o que possibilita economia, evitando assim desperdícios.