Reforma e ampliação da Escola Humberto Alencar Castelo Branco é oficialmente entregue na Barragem

A Prefeitura de Campina Grande do Sul entregou, oficialmente no sábado (28), as obras de reforma e ampliação da Escola Municipal Humberto de Alencar Castelo Branco, na localidade da Barragem. O prefeito Bihl Zanetti, acompanhado da vice-prefeita, Belenice Rotini, da Secretaria Municipal de Educação, Simone Millek, e demais autoridades participaram da cerimônia, que teve como ato simbólico o desenlaçar da fita oficial.

Foto: Diego Tiller

A Escola Municipal Humberto Alencar Castelo Branco é uma das mais antigas do município e foi construída no ano de 1977, pelo então prefeito Elerian Zanetti, o “Toco”. As manutenções e reformas na escola eram feitas de forma pontual, sendo esta última a maior e mais importante obra já realizada no local que atende cerca de 130 crianças, do 1º ao 5º ano.

O evento foi marcado por apresentações dos alunos da escola como forma de comemoração e agradecimento pela obra considerada uma grande conquista pela comunidade escolar. As turmas do 3º e 4º ano, fizeram a interpretação da música “Vamos à Escola”, e o 5º ano apresentou uma paródia da música “As Mocinhas da Cidade”. Também houve a leitura de uma carta de agradecimento ao prefeito Bihl Zanetti, realizada pelos alunos do 5º ano, Nathan Mottin e Ana Clara Skrepec de Castro.

Foto: Diego Tiller

Em conjunto com a cerimônia de inauguração, a Prefeitura Municipal através das Secretarias de Ação Social, Família e Cultura, e da Secretaria de Saúde, promoveu um grande mutirão de ações voltadas ao bem estar social, com a realização de exames preventivos, mamografia, teste rápido de infecções sexualmente transmissíveis (hiv, sífilis, hepatite b e c), aferição da pressão, vacinação com a presença do personagem Zé Gotinha, e a confecção de documento de identidade.

Reforma e ampliação

A escola se torna uma das mais modernas unidades de ensino do município e passa a contar com quatro salas de aula, uma sala multiuso, sala de professores, área de serviço, biblioteca, além de salas para secretaria, direção e supervisão.

Foto: Diego Tiller

Com a nova estrutura, professores e demais servidores terão um espaço mais adequado para receberem os pais e alunos. “A unidade escolar passou um por verdadeiro trabalho de recuperação interno e externo”, conta a secretária Municipal de Educação, Simone Ferrarini de Souza Millek.

A responsável pela pasta relembrou que as obras tiveram início em 2020, com algumas pausas devido à pandemia. “Tivemos dificuldades nesse tempo, a escola fechou, as aulas foram para o modo remoto. O prédio ficou pronto durante o período pandêmico, motivo pelo qual a inauguração oficial só foi possível agora”, conta.

Outro ponto destacado por Simone é com relação a evasão escolar – problema recorrente que a comunidade estudantil vinha enfrentando devido as condições estruturais do antigo prédio. “As crianças tinham pouco interesse em aprender, e os professores dificuldades para ensinar. Com as reformas, já ouvimos relatos dos pais de que os alunos agora têm gosto de vir pra escola. Quando se tem um ambiente escolar agradável, isso reflete no processo de aprendizagem”, destaca.

As intervenções estruturais incluíram a ampliação de toda a parte física do prédio, que passou de 362m² para 700m². Houve também a troca do telhado, novos revestimentos, manutenção das instalações elétricas e hidráulicas, rampa e banheiro com acessibilidade, forro, melhorias no piso, reforma do parquinho e instalação de novas portas e janelas, o que tornaram as salas de aula melhor arejadas e iluminadas pela luz solar.

Cozinha moderna e refeitório

Merendeiras Viviane e Marilene

Um dos destaques da obra foi a construção de uma cozinha moderna, depósito para armazenagem dos alimentos e um refeitório totalmente coberto. “Ficou excelente! Não tínhamos essa estrutura antes. A cozinha era pequena, o depósito ficava do lado de fora da escola”, comenta a merendeira Marilene Bandeira de Lima. A auxiliar Viviane dos Santos Costa, também comemorou o novo ambiente de trabalho. “Hoje temos condições de preparar uma merenda muito mais segura, saborosa e nutritiva para nossos alunos”, conta.

Foto: Diego Tiller

O trabalho de recuperação da escola foi executado pela Secretaria de Infraestrutura, Meio Ambiente e Logística. Entre as reformas e aquisições de imobiliários, o investimento soma aproximadamente R$ 790 mil, oriundos de recursos próprios reservados pela administração municipal para esta finalidade.

Tainá e a filha Sara

Só pela fachada e toda a parte externa, a governanta Tainá Costa da Cruz, que tem a filha estudando no 4º ano, disse que houve uma grande diferença. “Percebe-se que a escola está de cara nova, não se compara com a antiga”, disse. Tainá é mãe da Sara, de nove anos, e conta que ainda não tinha adentrado o prédio para conhecer a estrutura interna, mas estava curiosa só pelo que a filha vinha comentando sobre as reformas. “As salas eram ruins e pequenas. O pátio está maior pra gente correr e brincar na hora do recreio. Os brinquedos do parquinho também foram reformados. Está muito melhor agora”, afirma a aluna.

Reforma foi compromisso da atual gestão

Segundo o prefeito Bihl Zanetti, a reinauguração da escola foi um compromisso assumido com a comunidade estudantil. “Reinaugurar a Escola Humberto de Alencar Castelo Branco pra mim é um sentimento diferente. Dada a demanda e o anseio da comunidade, fiz o compromisso com a direção, pais e profissionais da Educação de que faríamos uma escola nova. Não foi somente uma pintura, foi uma reconstrução completa de toda a estrutura, que sem dúvida irá refletir no aprendizado de nossas crianças”.

Escola vai receber quadra coberta, garante Bihl

As obras entregues pela prefeitura são apenas o início de outras que virão, conforme garantiu o prefeito em seu pronunciamento. “No ano que vem ainda faremos a reforma da quadra lateral, acompanhado da construção de uma quadra coberta. Todas as escolas em nosso município terão uma quadra coberta até o final de nossa gestão”, conclui.

Escola foi construída na gestão de Toco

Foto: Diego Tiller

O ex-prefeito Elerian Zanetti, o “Toco”, relembrou a história da escola na qual ele ajudou a construir. “Como toda escola de interior naquela época, a Humberto de Alencar Castelo Branco era toda de madeira, depois foi reerguida em alvenaria ainda na minha gestão. Era uma escola grande e moderna e atendia as necessidades da comunidade local até então. Mas a população foi crescendo e se modernizando, o que exigiu uma estrutura melhor ao longo dos anos”, relembra.

Para o ex-prefeito, retornar à escola e vê-la totalmente reformada é motivo de alegria. “Enquanto estive prefeito sempre priorizei a Educação, era a menina dos meus olhos. Eu não acredito em desenvolvimento e sucesso de um município, de um estado e de um país, se não tiver investimento na Educação. Fico feliz ao saber que o Bihl tem tido esse olhar atento à essa área tão essencial aos campinenses”, comenta.

O nome da escola foi dado em homenagem a Humberto de Alencar Castello Branco, vigésimo sexto presidente da República do Brasil. Governou o País entre 15 de abril de 1964 e 15 de março de 1967.

Presenças

O evento contou também com a presença de autoridades locais, como a secretária de Ação Social, Família e Cultura, Fabiana Magrin Zanetti; o secretário de Indústria e Comércio, Venício Ferreira, o secretário de Saúde, Michel Lopes;  o vice-presidente da Câmara Municipal, vereador Felipe Veiga; o vereador Pedro Café; o vereador Ismael Moraes; o vereador Rene Henemann; o vereador Cleverson Dalprá; a chefe do Núcleo Regional da Área Metropolitana Norte, Débora Zanchettin; o superintendente Geral de Articulação Regional do Governo do Estado, Marcio Wozniack; o delegado-chefe da Delegacia Metropolitana da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Kaio Simões; a Pastora Elisa, da Igreja Apascentai da Barragem; o diretor da escola, Rodrigo Simione, além de servidores públicos e da comunidade local