Rede Sustentabilidade promove dia de filiações em Curitiba

A Rede Sustentabilidade promoveu na sede da Associação de Professores da UFPR de Curitiba no último sábado (19), um ato de filiações de novos integrantes ao partido no estado. Entre os novos filiados estão o atual secretário da Justiça, Família e Trabalho do Estado do Paraná, Mauro Rockenbach; o ex-cacique Kaigang Romancil Kretã e a líder Quilombola, Cremilda Santiago.

O evento contou com a participação online da ex-senadora Marina Silva e da deputada federal Joênia Wapichana. O vice-presidente (porta-voz) da Rede Nacional, Wesley Diógenes, acompanhou o processo das filiações e deu boas vindas aos novos integrantes da legenda.

O partido tem como objetivo, para as eleições deste ano, eleger pelo menos três deputados estaduais e dois deputados federais. Para alcançar esse objetivo, a Rede pretende lançar 55 candidaturas estaduais e 31 candidaturas federais, com votos mínimos de 250 mil e 300 mil, respectivamente. A legenda tem atualmente 1.345 filiados espalhados por 106 cidades do estado, 70 desses municípios possuem provisória ou estão formando o diretório municipal.

No Paraná, a Rede é comandada pelo porta-voz presidente, Marcelo Guilherme, professor e ex-vereador de São José dos Pinhais. Em entrevista ao Jornal União, ele destacou a importância da diversidade das lideranças que ingressaram no partido. “O evento foi um sucesso, muitas lideranças e dentre elas uma diversidade enorme, e isso é muito importante pra quem quer ingressar na política. A gente tem que pensar em todos e não em apenas em um público específico para ser representado”.

Federação

No âmbito nacional se discute a federação entre a Rede Sustentabilidade e o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). A principal preocupação das duas legendas é não cair na cláusula de barreiras, lei eleitoral que prevê barrar o acesso ao fundo eleitoral e o horário eleitoral aos partidos pequenos que não tiverem um bom desempenho nas eleições. “Nossa prioridade é construir uma chapa de deputados federais. No Paraná temos acordo pleno com a direção nacional. Estamos fazendo esse esforço para conseguirmos não chegar à cláusula de barreiras”, disse o presidente do PSOL no Paraná, Laerson Vidal Matias.

Presenças

Participaram ainda do evento a professora Cremilda Santiago Nego, líder dos povos e comunidades Tradicionais do PR; Luciana Pombo, jornalista e ativista dos direitos humanos e sociais; João Guilherme, ex-prefeito de Piraquara; Claudir Volnei, da Federação Umbandista do Paraná; Luiz Demauro, da Famopar e Conam; Osmar Possebon, vereador de Colombo; Orlando Bonette, líder popular de Fazenda Rio Grande; Maria Cesar, radialista de Roncador; Dra. Daniele Biond Crocetti, advogada, radialista e ativista dos direitos humanos; Joceli Colasso, do Movimento de Mulheres Vítimas de Violência; Pastor Robson; Murilo Bossolan Guilherme, líder da juventude evangélica; Desiree Barbosa Santiago, cientista política e líder do movimento de Juventude; Neuza Ferreira da Silva, assistência social e ativista do Movimento de Moradia do Paraná; Lincoln Moreira, líder comunitário de Campo Magro; Professor Denilson “Denis”, ativista dos direitos humanos de povos e comunidades Tradicionais; Professor Paulo Opuszka, secretário geral do Sindicato dos Professores da UFPR; João Luiz Stefaniack, secretária do PSOL Paraná; Dr. Bruno Meirinho, do PSOL Paraná e Lucas Siqueira Dionísio, do PSB e dirigente do Grupo Dignidade.