Municípios emitem decretos que flexibilizam uso da máscara em locais fechados

Acompanhando o decreto do Governo do Estado emitido na terça-feira (29), que desobriga o uso de máscaras faciais em locais fechados em todo território paranaense, outros municípios como Campina Grande do Sul, Colombo e Curitiba seguiram as mesmas medidas de flexibilização, realizando em alguns casos adequações em suas normativas.

Em Colombo, a obrigatoriedade da máscara em locais fechados passou a ser dispensada ainda na terça, horas após o decreto estadual. A decisão levou em consideração a queda expressiva no número de casos e óbitos pela covid-19 e o avanço da vacinação no município. Colombo foi a primeira cidade da Região Metropolitana a adotar a flexibilização no uso da proteção.

Já em Campina Grande do Sul, a prefeitura emitiu um decreto na quarta-feira (30), no qual dispensa o uso da proteção facial em espaços internos, exceto no transporte coletivo e serviços de saúde como: hospital, farmácias, clínicas, consultórios e unidades de saúde. O decreto também recomenda (não obriga) que crianças de 6 a 12 anos continuem utilizando o equipamento de proteção, além de determinar que indivíduos que apresentem sintomas gripais continuem utilizando a proteção facial em ambientes abertos e fechados. De acordo com a Prefeitura Municipal, Campina teve redução significativa nos casos graves de covid-19, obtendo cobertura vacinal para segunda dose em 87% da população.

A partir desta quarta-feira (30), em Quatro Barras, o uso de máscaras faciais fica facultativo tanto em locais abertos, como em ambientes fechados dentro do município. O uso obrigatório das máscaras permanece mantido apenas para pessoas com sintomas da Covid-19, em ambientes fechados ou abertos, segundo decreto emitido pela Prefeitura Municipal.

Curitiba também retirou a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes fechados, com exceções para os serviços de saúde. Nesses locais, o uso da proteção respiratória seguirá sendo exigido. A nova regra foi dada pelo decreto municipal 420/2022 que foi publicada ainda na terça-feira.