Colégio é inaugurado no Ribeirão Grande, e recebe nome em homenagem a professor

Falecido em agosto de 2020, o professor Danilo Zanona Ribeiro, agora tem seu nome lembrado no recém-inaugurado colégio estadual da localidade de Ribeirão Grande, em Campina Grande do Sul. O governador Carlos Massa Ratinho Junior entregou a nova unidade escolar na manhã dessa quarta-feira (16), em uma solenidade que contou com a presença dentre outras autoridades, do prefeito Bihl Zanetti.

A obra foi executada diretamente pela Prefeitura Municipal de Campina Grande do Sul, com recursos repassados pelo Estado através de convênio com o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar). O investimento somado chega a R$ 5 milhões em toda a estrutura do novo prédio, que possui uma área de 2.350 mil metros, com capacidade para 400 alunos, entre o ensino fundamental e médio.

A unidade conta ainda com seis salas de aulas, uma quadra poliesportiva coberta, biblioteca, cozinha, refeitório, sala de educação física, área administrativa, banheiros, casa do zelador, sala multiuso e laboratórios de ciência e informática.

Os estudantes terão à disposição tudo aquilo que oferecemos na rede estadual: robótica, engenharia financeira, programação, aula de redação com inteligência artificial e aplicativo de inglês. Estamos animados e muito focados em tecnologia para melhorar a qualidade do nosso ensino”, explicou o secretário de Estado da Educação e do Esporte, Renato Feder.

A nova unidade irá atender além da localidade de Ribeirão Grande, as regiões da Jaguatirica e Divisa. “Além de ganharmos em qualidade no ensino, com nova estrutura, os alunos que precisavam se deslocar até outras unidades como Terra Boa, terão um colégio mais próximo e com isso, também garantimos mais a segurança”, avaliou a secretária municipal de Educação, Simone Millek.

O prefeito Bihl Zanetti lembrou o trabalho realizado para que a obra fosse concluída e agradeceu o governador. “Foi uma luta tirar essa escola do papel, mas deu certo. Arrisquei meu próprio nome ao bem do povo desta região e agora nossos jovens estarão estudando mais perto de suas casas, pudemos contar com o empenho do governador Ratinho Júnior e da Fundepar e agora a escola é uma realidade”, disse.

Uma das pessoas que prestigiaram a inauguração do colégio foi o empresário Paulo Pelanda, dono da Rede de Postos Pelanda. Na visão do empresário, a obra é uma grande conquista para a área rural. “O governador e o prefeito estão de parabéns por olharem para o interior com atenção voltada à uma educação de qualidade. Sem dúvida, o novo colégio vai refletir em uma mão de obra mais qualificada, com muito mais oportunidades à nossa comunidade”, ressaltou o empresário.

Em certa ocasião durante seu discurso, o governador Ratinho Júnior lembrou da presença do empresário e perguntou aos alunos na plateia quem deles tem um pai, mãe ou parente que trabalha no posto Pelanda, foi ali que muitos estudantes levantaram a mão. Isso explica o motivo da Rede Pelanda possuir 4 postos e gerar 390 empregos diretos na área rural do município. Além disso, Pelanda adiantou que planeja uma obra para levar profissionalização para mais perto dos jovens da região, em um projeto que está desenvolvendo em parceria com a Prefeitura Municipal.

Homenagem ao professor Danilo Zanona

A homenagem póstuma ao professor se deu através de uma indicação feita pelo prefeito Bihl Zanetti. Danilo era professor de educação física e morreu no dia 29 de agosto, aos 29 anos, devido a complicações da covid-19. O professor permaneceu internado por quase um mês para tratar a infecção, mas não resistiu.

O momento de grande emoção aconteceu quando a família de Danilo Zanona recebeu das mãos do prefeito Bihl Zanetti e do governador Ratinho Júnior, uma placa em homenagem ao professor, que dedicou seus últimos anos à educação pública. Enquanto criança, estudou na Escola Municipal Nilce Terezinha Zanetti e no Colégio Estadual do Terra Boa. Era formado pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Chegou a exercer a coordenação de projetos esportivos na área rural do município. Prestou concurso público, e em 2014, assumiu o cargo de professor de Educação Física.

Meu filho teve uma vida dedicada à educação pública. Era conhecido e amado por todos. Agradeço as pessoas que contribuíram para essa homenagem de hoje. Agradeço também ao meu filho, aonde quer que ele esteja, ele deve estar se sentindo orgulhoso nesse momento. Eu o criei como mãe, mas quem me ensinou na verdade foi ele!”, disse Elizabete Zanona Ribeiro, mãe do professor.

 

Quadro Negro

A obra em Campina Grande do Sul foi paralisada em decorrência da operação Quadro Negro, que apontou desvio de recursos na construção de colégios estaduais em 2015. O governador Ratinho Júnior falou sobre a conclusão das obras que estavam paralisadas por causa da Operação Quadro-Negro. “Essa é mais uma escola que concluímos, graças também ao trabalho feito pelo prefeito e toda sua equipe”, comentou.

Com isso, das 14 unidades que tiveram as obras paralisadas em 2015 pela investigação, apenas uma ainda não foi entregue à população – o CEEP Campo Largo, também na Grande Curitiba, que deve ser finalizado no segundo semestre deste ano. A unidade é voltada exclusivamente ao ensino profissionalizante.

A retomada das obras começou em 2019 e custou aos cofres do Estado R$ 40,6 milhões.

Presenças

Participaram da inauguração o deputado estadual Alexandre Curi; o diretor comercial da Sanepar, Toco Zanetti; a vice-prefeita de Campina Grande do Sul, Belenice Koffke Buff Rotini; o prefeito da Câmara de Vereadores da cidade, Eugênio Zanona; e a primeira-dama do município, Fabiana Zanetti; da secretária municipal de Educação, Simone Millek, além do empresário Paulo Pelanda e sua esposa Sirlei Pelanda e filho Luís Felipe Pelanda.