Prefeito eleito de Tunas vai priorizar desenvolvimento e geração de renda

Professor Marco Baldão (PP) esteve na redação do União. Ele falou sobre a vitória nas urnas e os principais desafios como futuro chefe do Executivo Municipal

As prioridades da gestão de Marco Baldão (PP), prefeito eleito de Tunas do Paraná, serão o desenvolvimento e a geração de emprego e renda. A declaração foi dada em entrevista na redação do União, no último dia 30 de novembro. “Faremos uma administração transparente e participativa”, afirmou o futuro chefe do Executivo Municipal.

“Faremos uma administração transparente e participativa”.

A equipe que assumirá a prefeitura no próximo dia 1º de janeiro também pretende investir na construção de casas populares. “Construiremos pelo menos 96 novas moradias”, afirmou o futuro vice-prefeito, Luiz Carlos Polli (PRTB).

Outro setor que deve contar com maior atenção do poder público municipal a partir do ano que vem é a agricultura. Entre as ações que fazem parte do plano de governo estão a criação da secretaria da agricultura, a consolidação de um convênio com o Emater, a implantação da Patrulha Agrícola, a compra direta para a merenda escolar e programas sociais, o oferecimento de cursos gratuitos de capacitação e qualificação aos produtores rurais, a reativação da feira do produtor e a formação de associações.

Na área da saúde, a principal meta é reativar o convênio do município com o hospital referência localizado próximo à cidade, além de contratar mais médicos especialistas. “Assumir a prefeitura em meio à pandemia será uma grande responsabilidade. Estamos nos organizando para dar a maior assistência possível à população”, declarou a enfermeira Patricia Machado Andrade, que é servidora municipal de carreira e vai compor a nova equipe de frente da administração municipal.

Na área da saúde, uma das principais metas é reativar o convênio do município com o hospital referência.

Sobre a relação entre prefeitura e governos, importante para angariar recursos para o município, a expectativa é positiva. “Teremos um bom diálogo tanto com o governo estadual quanto com o federal. A presidente do PP no Paraná é a deputada estadual Maria Victoria e o líder do governo Bolsonaro é o deputado federal Ricardo Barros. Ambos apadrinharam a nossa candidatura, inclusive estiveram em Tunas durante a campanha para declarar publicamente o apoio deles”, disse Ademar Cordeio, que foi prefeito de Tunas entre 1993 e 1996 e deve assumir um cargo de primeiro escalão na gestão de Marco Baldão.

Em relação ao secretariado municipal, os tunenses podem esperar um aumento no número de secretarias. “Ainda não temos os nomes, mas já adiantamos que a quantidade de pastas será maior. Isso é necessário para garantirmos o desenvolvimento em todas as áreas no município”, defendeu Marco Baldão.

PERFIL

O prefeito eleito, Marco Baldão, tem 50 anos e é professor da disciplina de física no ensino médio – atualmente afastado da atividade. Ele já havia sido candidato a prefeito nas eleições de 2008, quando ficou como segundo colocado nas urnas por uma diferença de 170 votos.

O vice-prefeito, Luiz Carlos Polli, que tem 57 anos, e é empresário – o que garantiu a aproximação com o setor empresarial. A empresa dele, do ramo madeireiro, é uma das maiores empregadoras de Tunas, com 220 funcionários diretos e indiretos. Esta é a segunda vez em que Polli será vice-prefeito do município – a primeira gestão foi de 2013 a 2016.

Eles venceram as eleições municipais no último dia 15 de novembro com 2.204 votos, o que corresponde a 52,07% dos votos válidos, e derrotaram o candidato da situação, Eber Pain, que teve 47,93% dos votos. A coligação deles foi formada por quatro partidos – Progressistas, PRTB, Podemos e Cidadania – e contou com os apoios da atual vice-prefeita, Indiamara, do empresário Bibas, entre outras lideranças.

A servidora Patricia Machado Andrade, o prefeito eleito Marco Baldão, o vice-prefeito Polli e o ex-prefeito Ademar Cordeiro em visita à redação do União
Foto: Gabriela Siqueira/Jornal União