Número de mortes tem alta de 55% em Campina Grande do Sul

Covid-19, infarto, acidente de trânsito, disparo de arma de fogo, afogamento. As causas são variadas. O fato é que nunca morreu tanta gente em Campina Grande do Sul como nos últimos meses. Em 2021, 217 campinenses perderam a vida. Para se ter uma ideia, nos mesmos períodos de 2020 e 2019 foram registrados 124 e 120 óbitos, respectivamente. Ou seja, o aumento foi de mais de 55%. Os dados são do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM).

Entre as pessoas que morreram este ano, 98 eram mulheres e 119, homens. A pandemia continua sendo a principal causa dos óbitos. A covid-19 já tirou a vida de 153 campinenses, 114 só em 2021.

Quando são consideradas todas as mortes ocorridas em Campina Grande do Sul em 2021, incluindo pessoas que não moravam no município, o número chega a 1.223. A diferença é grande principalmente por causa dos óbitos ocorridos no Hospital Angelina Caron, que está localizado na cidade e atende pacientes de todo o país.

CEMITÉRIOS MUNICIPAIS

O aumento das mortes impacta diretamente no número de sepultamentos realizados nos cemitérios municipais. Só no mês de maio, foram 45 enterros. A média mensal costumava ser de 15.

Campina Grande do Sul tem dois cemitérios municipais, um na região da sede e outro na Jaguatirica, no interior do município.

Em maio, 45 pessoas foram sepultadas nos cemitérios municipais, enquanto a média mensal costumava ser de 15


One thought on “Número de mortes tem alta de 55% em Campina Grande do Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *