Candidatos eleitos de Tunas do Paraná, Adrianópolis e Bocaiúva do Sul são diplomados

Cerimônias foram rápidas e seguiram todos os protocolos sanitários contra a propagação da covid-19

Os prefeitos, vice-prefeitos, vereadoras e vereadores eleitos para o mandato 2021-2024 em Tunas do Paraná, Adrianópolis e Bocaiúva do Sul foram diplomados nesta terça-feira, dia 8. A cerimônia seguiu todos os protocolos sanitários para evitar a propagação da Covid-19, com a participação apenas dos candidatos, imprensa e funcionários da Justiça Eleitoral.

A solenidade foi realizada no Fórum da Justiça Estadual, localizado em Bocaiúva do Sul, que é a cidade sede da 48ª zona eleitoral, responsável pelos três municípios.

O juiz eleitoral, Dr. Paulo Antônio Fidalgo, pediu compreensão. “Diferentemente dos anos anteriores, desta vez os candidatos não puderam dividir este momento com familiares, amigos e apoiadores. Espero que entendam que essas normas estão sendo seguidas para proteger a saúde de todos”.

Ele justificou a escolha pela cerimônia presencial. “Tínhamos a opção de fazer a diplomação de forma remota. Optamos pela solenidade presencial para que não fôssemos prejudicados por uma sobrecarga do sistema online, que tem causado falhas durante as videoconferências”.



“Agora vocês não têm mais partido e sim um compromisso com o povo”.



O juiz também falou sobre a importância e a função dos cargos públicos. “Agora vocês não têm mais partido e sim um compromisso com o povo. É pela vontade popular que chegaram até aqui e é por ela que devem trabalhar. O cargo de vocês tem poder porque se trata de uma função pública”.
A data da diplomação não foi escolhida por acaso. Em 8 de dezembro é celebrado o Dia da Justiça e de Nossa Senhora da Conceição. “Quero parabenizar todos os meus colegas e lembrar da confiança que a população tem na Justiça Eleitoral. Um dos sinais dessa credibilidade foi o momento de lacração das nossas urnas eletrônicas para o pleito deste ano. Embora pudesse ser acompanhada por várias pessoas, apenas uma veio fiscalizar”.

O evento também teve a presença do promotor de Justiça, Dr. Joel Carneiro da Silva Filho, do representante da OAB-PR e membro da Junta Eleitoral, Dr. Kelsons Amato, e do chefe de cartório, Pedro Augustinho Buccio.

ADRIANÓPOLIS

O prefeito eleito de Adrianópolis, Vandir de Oliveira Rosa, o Vandir Veterinário, do PSD, não compareceu à cerimônia de diplomação. Como ele não entregou a prestação de contas da campanha à Justiça Eleitoral até a data da solenidade e, não pode ser diplomado. O mesmo aconteceu com o vice-prefeito eleito, Israel Rodrigues (PSD), o Pardal, três vereadores eleitos do mesmo partido – Claudio Raab, Rui Fonseca e Enfermeiro Jackson – e dois vereadores eleitos do PSC – Ivan da Varginha e Fernando Polli. Todos eles têm até o próximo dia 15 para fazerem a entrega da documentação, que é requisito para receber o diploma.

Prefeito, vice e cinco vereadores eleitos não foram diplomados porque não entregaram a prestação de contas a tempo.



A cerimônia de diplomação dos candidatos eleitos de Adrianópolis foi reduzida à entrega dos diplomas aos quatro vereadores eleitos pelo MDB: Sidival Bacil de Souza, Gonçalves Pontes, Sandro Junior Santos e Reinaldo de Almeida Santos, o Boi.

Sidival Bacil de Souza, o Sidão, foi o candidato a vereador mais votado de Adrianópolis no pleito deste ano. Ele recebeu 390 votos e assumirá o seu sexto mandato. “Quero trabalhar para melhorar a saúde pública de Adrianópolis e também vou lutar pela educação, segurança, esporte e transporte rodoviário. O apoio ao comércio e à pecuária também está entre as minhas prioridades, além de fiscalizar as ações do Poder Executivo”, disse Sidão, que é empresário e tem 62 anos.

Os quatro vereadores eleitos diplomados com o juiz, promotor e representante da OAB-PR

TUNAS DO PARANÁ

De Tunas do Paraná, foram diplomados o prefeito eleito, Marco Baldão (PP), o vice-prefeito eleito, Luiz Carlos Polli (PRTB), seis vereadores e três vereadoras – uma delas não compareceu à solenidade porque está contaminada pela Covid-19.

Desenvolvimento econômico e geração de emprego e renda serão prioridades da administração de Marco Baldão.

Marco Baldão e Polli declararam que desenvolvimento econômico e geração de emprego e renda serão as prioridades da nova administração municipal. Outro setor que deve contar com maior atenção do poder público municipal, segundo eles, é a agricultura. Entre as ações que fazem parte do plano de governo estão a criação da secretaria da agricultura, a consolidação de um convênio com o Emater, a implantação da Patrulha Agrícola, a compra direta para a merenda escolar e programas sociais, o oferecimento de cursos gratuitos de capacitação e qualificação aos produtores rurais, a reativação da feira do produtor e a formação de associações.

A equipe que assumirá a prefeitura no próximo dia 1º de janeiro também pretende investir na construção de casas populares.

Na área da saúde, a principal meta é reativar o convênio do município com o hospital referência localizado próximo à cidade, além de contratar mais médicos especialistas.

Marco Baldão tem 50 anos e é professor. Polli, que tem 57 anos, é empresário e já foi vice-prefeito de 2013 a 2016. Eles venceram as eleições municipais do último dia 15 de novembro com 2.204 votos, o que corresponde a 52,07% dos votos válidos, e derrotaram o candidato da situação, Eber Pain, que teve 47,93% dos votos. A coligação deles foi formada por quatro partidos – PP, PRTB, Podemos e Cidadania – e contou com os apoios da atual vice-prefeita, Indiamara, do empresário Bibas, entre outras lideranças.

Os vereadores diplomados são: Adriano Pereira Xavier, Ney Estevão do Nascimento, Mariza Gonçalves dos Reis, Josilene Bonete de Farias dos Santos (o diploma foi recebido pelo colega Renato Prestes – ela não compareceu à cerimônia porque está isolada, em tratamento contra a covid-19), Leandro Cesar Moraes, Aline Patricia Zandonai, Eronildes de Jesus Kurkner, Alcides Renato Prestes dos Santos e Helio Jesus Castro.

Adriano Pereira foi o candidato a vereador mais votado de Tunas do Paraná. Ele se elegeu pelo PP com 224 votos e assumirá o primeiro mandato. “Já tinha cogitado concorrer ao cargo em eleições anteriores, mas não era a hora. Desta vez decidi tentar e foi da vontade do povo que eu me elegesse com essa votação expressiva”. Adriano nasceu no município, tem 37 anos e é produtor agropecuário, inclusive essa é uma das áreas pela qual pretende trabalhar. “Vou batalhar para trazer mais apoio e incentivo aos agricultores e pecuaristas”.

Foram diplomados o prefeito eleito, Marco Baldão, o vice, Luiz Carlos Polli, seis vereadores e três vereadoras

BOCAIÚVA DO SUL

O prefeito eleito de Bocaiúva do Sul, Toninho Gusso, do PDT, e o vice-prefeito eleito, Otávio Maurílio, do PSL, declararam, logo após a diplomação, que regularização fundiária, trabalho e saúde serão as prioridades da nova gestão.

Eles pretendem promover a regularização fundiária de loteamentos urbanos para entregar os documentos aos moradores. Isso é importante para o acesso a financiamentos e programas, que exigem a matrícula do terreno.



A oferta de cursos e a instalação de indústrias no município são alguns dos planos de governo da nova gestão.


Em relação ao trabalho, a principal meta é a geração de emprego e renda. A oferta de cursos profissionalizantes e estágios e a instalação de indústrias no município são algumas das propostas.

Na saúde pública, um dos planos é fortalecer as parcerias com os governos estadual e federal para qualificar o sistema, especialmente neste período de pandemia. Formalizar o convênio com o Hospital Angelina Caron também está entre as metas para a área.

Toninho Gusso tem 53 anos e é vereador de Bocaiúva desde 2005. Otávio Maurílio, de 31 anos, é advogado e já havia sido candidato a vice-prefeito no pleito de 2016. Eles receberam 3.151 votos nas urnas, o que corresponde a 46,45% dos votos válidos, e derrotaram João Casas Maracanã, com recebeu 1.827 votos, Nano Taverna, candidato da situação, que teve 1.637 votos, e Carlinhos Benatto, que obteve 166 votos.

Os vereadores diplomados de Bocaiúva do Sul são: Jairo de Souza Bueno, Margareth Ana Caron, Andreia Cristina Taborda Batista Dias, Maria Marineide Batista de Souza e Lucia Aparecida Milak Carvalho Bernardi

O vereador eleito Edquelcio Cesar Bandeira, o Keka, não compareceu à diplomação. Já Silmara de Fatima dos Santos Bassetti, Adilson Sergio Scremin e Rubens de Souza Pereira não puderam ser diplomados no dia da solenidade porque não entregaram a prestação de contas até a data do evento. Eles receberão seus diplomas depois que fizerem a entrega, que pode ser realizada até o próximo dia 15.

O prefeito eleito, Toninho Gusso, o vice, Otávio Maurílio, e quatro vereadoras eleitas: Lucia, Neide, Margareth e Andreia




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *