Laboratório de Campina Grande do Sul realiza testes para Covid-19 com coleta móvel 

Desde a primeira semana de abril, o Laboratório de Análises Clínicas Caboracy Kosop (LabCK),  há 36 anos em Campina Grande do Sul, realiza testes para detecção da Covid-19. Em dois meses foram atendidos 400 pacientes, aproximadamente. Destes, 9% apresentaram resultados positivos, informados para a vigilância epidemiológica do município, por meio do Centro de Controle de Infecções Hospitalares, do Hospital Angelina Caron. 

Os preços variam de R$ 89,90 a R$ 310, por exame.

Atualmente, o LabCK realiza quatro tipos de exames para detecção da Covid-19: RT-PCR, Antígeno, Sorologia IgM/IgG e Teste Rápido IgG. Para o RT-PCR, considerado o 'padrão ouro' para diagnóstico da doença, e o Antígeno, versão com melhor custo-benefício, as coletas são feitas nos primeiros cinco dias de sintomas. Os outros dois só podem ser feitos a partir do sétimo dia (10º dia idealmente), pois é quando são detectados os anticorpos da classe IgG e IgM contra o vírus no organismo. Os valores variam de R$ 89,90 a R$ 310, por exame. Para maior segurança e comodidade dos pacientes, o laboratório possui coleta móvel, com área de cobertura em Curitiba e região metropolitana.

COMBATE À PANDEMIA

De acordo com Ricardo Kosop, infectologista e diretor médico do LabCK, o laboratório procura contribuir em várias frentes no combate à pandemia. “Desde antes dos primeiros casos atingirem o Brasil, realizamos diversas estratégias de comunicação social, como publicações em audiovisual e imagens nas redes sociais, para informar e esclarecer o público quanto aos diversos aspectos desta nova doença, sempre nos alinhando com o que há de mais atual do ponto de vista técnico-científico”.

Quanto aos exames especificamente, ele diz que o LabCK procura aprimorar os testes laboratoriais não só para detectar a Covid-19 como também as demais doenças respiratórias que circulam nos meses mais frios na região, como Influenza, pneumonia pneumocócica e vírus sincicial respiratório (RSV). “Buscamos atuar de forma relevante e proativa no combate à Covid-19 nas diversas frentes: na excelência dos serviços, no cuidado aos colaboradores e famílias e também no papel social de informar e oferecer exames de qualidade para pacientes e médicos”. 

A presença de um infectologista na condução das etapas pré e pós analítica do LabCK é outra vantagem. “A visão do médico dentro de um laboratório clínico é essencial, pois cria-se uma ponte cada vez mais sólida entre médicos, pacientes e equipe técnica. O resultado disso são soluções diagnósticas adequadas para as diversas doenças, levando em consideração as particularidades tanto dos pacientes quanto da realidade dos nossos médicos. Como médico infectologista, sinto que meu papel é ainda mais importante não só neste momento de pandemia ocasionado por um vírus novo, mas também porque as doenças infecciosas seguem sendo um dos principais grupos de doenças que acometem nossa população. Ter um especialista dentro do laboratório que consegue orientar os médicos na prescrição racional de exames, na interpretação deles e na incorporação de novos exames de ponta é um diferencial que pouquíssimos laboratórios clínicos possuem em nosso país”, avalia Kosop.

O médico também fala sobre o momento, difícil e desafiador para todos. “Não esperávamos uma pandemia, mas ela é uma constante em toda a história da humanidade e certamente sairemos mais fortalecidos e preparados. Ao mesmo tempo em que temo e me preocupo com todas as pessoas envolvidas, sinto que trabalhar como médico e estar dentro do LabCK nunca foi tão recompensador e desafiador. Fico feliz em poder contar com um time tão inspirado e que tem colocado toda sua energia para manter a excelência no trabalho. O resultado é a satisfação de nossos pacientes e colegas médicos por poderem contar com um suporte diagnóstico confiável e seguro neste momento de incertezas”. 

SOBRE O LABCK

Com 36 anos de tradição, o LabCK é referência em atendimento laboratorial de pacientes de transplante de órgãos no Paraná. Com sede anexa ao Hospital Angelina Caron, o laboratório realiza cerca de 85 mil exames mensalmente, considerando os atendimentos do hospital (SUS) e pacientes externos/convênios. Ao construir uma relação de confiança com pacientes e comunidade médica e investir em equipamentos de alta tecnologia, o objetivo do LabCK é ser reconhecido entre os laboratórios de análises clínicas mais inovadores e disruptivos do Brasil.

SERVIÇO: o Laboratório de Análises Clínicas Caboracy Kosop fica anexo ao Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul. Mais informações no site, no Facebook e no Instagram. O laboratório também possui um canal no YouTube.