Campinenses fazem bonito no Campeonato Brasileiro de Powerlifting

Atletas da região participaram do Campeonato Brasileiro de Powerlifting, realizado em Joinville no último dia 14. Nicole Cristine Zanicoski, que disputou na sub-junior até 63kg, quebrou o recorde paranaense e brasileiro na modalidade de levantamento terra, com 122,5kg; Naiara Veiga ficou em segundo lugar e Eduardo Carvalho da Silva quebrou cinco recordes júnior e dois open no campeonato. Todos fazem parte da equipe Berserker, chefiada pelo também presidente da Federação Paranaense de Powerlifiting, Alessandro Ribeiro, e treinam musculação na Academia Life, em Campina Grande do Sul.

Nicole, de 16 anos, está feliz com o resultado. “Foi muito bom participar do campeonato. Eu fiquei muito feliz em ter conquistado o recorde”. Nicole é atleta desde os 8 anos de idade,  além do powerlifiting ela treina Jiu-jitsu. “Para essa competição específica eu me preparei por dois meses. Procurei ter uma alimentação equilibrada. Meus treinos sempre são longos, geralmente eu treino todos os dias das 21h à meia noite”. Ela já foi campeã brasileira de Jiu-jitsu.  Agora, a atleta se prepara para um campeonato de Jiu-jitsu, que será realizado em Prudentópolis, no mês de junho.

Moradora do Jardim Paulista, Naiara, de 21 anos, é bacharel em Educação Física e atleta há um ano. Ela foi a segunda coloca em sua categoria na competição. “Para mim foi um grande aprendizado. Agora, é trabalhar para buscar o ouro e me classificar para o Pan”.

Eduardo é atleta de Powerlifiting desde o ano de 2017, ele ficou com o primeiro lugar da categoria até 66kg e com o título de melhor atleta júnior masculino do campeonato. “Eu quebrei os recordes de agachamento, supino, levantamento terra, total e single lift da categoria júnior. Esse último já era meu, mas os aumentei ainda mais. Os recordes de supino e single lift da categoria open não eram quebrados desde 2016”, conta.

Para ele, o plano foi cumprido no campeonato. “Como atleta fico orgulhoso por cumprir 100% do plano. Foi uma competição perfeita com 9 de 9 movimentos válidos, fora os recordes quebrados, mas não satisfeito, tenho muito a trabalhar ainda e busco desafios maiores para esse ano ainda”. Eduardo está se preparando para o Campeonato Sul-americano que vai acontecer em setembro, no Peru.