Levantamento mostra que 72% dos brasileiros devem presentear no dia das crianças

Um levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em parceria com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) aponta que 72% dos consumidores planejam ir às compras para o dia das crianças. A previsão é de que o varejo movimente aproximadamente R$ 10,93 bilhões por causa da data comemorativa.

Para o presidente da CNDL, José César da Costa, o cenário otimista pode ser um indicativo de boas vendas também nas festas de fim de ano. “Há muitas expectativas em relação ao dia das crianças, porque pode sinalizar um Natal com crescimento nas vendas. A retomada das atividades e o avanço da vacinação dão esperança ao setor, que conta com o aumento das vendas para compensar as perdas dos últimos dois anos causadas pela pandemia”.

A previsão dos lojistas é que o varejo movimente aproximadamente R$ 10,93 bilhões por causa da data comemorativa.

Apesar da alta intenção dos consumidores de comprar presentes, a pesquisa mostra que apenas 23% dos entrevistados pretendem gastar mais do que no dia das crianças de 2020, enquanto 36% têm a intenção de gastar o mesmo valor e 31% planejam gastar menos. O principal motivo indicado pelos consumidores para a cautela nos gastos é a dificuldade financeira imposta pela crise.

Como no levantamento do ano passado, a internet será o principal local de compras de presentes para as crianças, seguida pelo shopping center e lojas de rua e bairro. Os presentes mais buscados são bonecos e bonecas, roupas e calçados, jogos de tabuleiro e carros e aviões de brinquedo.

A pesquisa ouviu, via web, 836 pessoas das 27 capitais brasileiras entre 3 e 12 de setembro. A margem de erro é de 3,4 pontos porcentuais. Desse grupo, continuaram a responder o questionário 600 pessoas, que tinham a intenção de comprar presente no Dia dos Crianças. Nesse caso, a margem de erro é de 4 pontos porcentuais.