RMC dá início à vacinação contra a covid-19

A região metropolitana de Curitiba (RMC) deu início à vacinação contra o novo coronavírus, causador da covid-19. Na maior parte dos municípios, a imunização foi aberta nesta quarta-feira, dia 20.

Em Campina Grande do Sul, as primeiras pessoas vacinadas, na tarde de quarta-feira, foram as técnicas de enfermagem Evelise de Fatima Billa e Ana Rosa Xavier. Elas são servidoras municipais de carreira e atuam nas unidades de saúdes Conceição Maria de Andrade, no Jardim Paulista, e Adelque Bossardi, no Jardim Flórida.

Quatro Barras também começou a imunização na tarde de quarta-feira. As primeiras quatro-barrenses vacinadas são servidoras de carreira da Saúde, as técnicas em enfermagem Ana Paula Tartaia Barros Dias e Keila Liliane Pereira de Lima, que atua no Centro Médico de Atendimento à Covid-19 no bairro Jardim Menino Deus.

As técnicas em enfermagem Joelma Moraes Camargo e Lindalva de Castro foram as primeiras moradoras de Bocaiúva do Sul a receberem a vacina, também na quarta-feira à tarde.

Em Tunas do Paraná, o início da vacinação, na manhã de quarta-feira, foi uma forma de homenagear a vacinadora mais antiga do município, Terezinha Aparecida Batista. Ela, que é servidora municipal há mais de 28 anos, foi a primeira pessoa vacinada na cidade.

PLANO DE VACINAÇÃO

As primeiras 265.600 doses da vacina Coronavac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, chegaram ao Paraná na noite de segunda-feira, dia 18. Os lotes da RMC ficaram armazenados em Piraquara e foram levados aos municípios na terça-feira, dia 19.

Outro lote dessa mesma vacina está armazenamento no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) e passará pela mesma logística daqui a três semanas, que é o intervalo entre a primeira e a segunda dose.

Conforme o Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19, essa primeira fase da vacinação é destinada a profissionais que atuam na linha de frente no combate ao novo coronavírus, idosos que vivem em asilos, pessoas com deficiência severa e indígenas.

Na sequência o estado planeja vacinar idosos com 80 anos ou mais, pessoas de 75 a 79 anos e assim sucessivamente até aqueles que têm idade entre 60 e 64 anos.

A expectativa é vacinar todos os paranaenses acima de 18 anos ainda em 2021.

Com a quantidade de doses disponibilizadas até o momento e as que deverão chegar nos próximos meses, seguindo a ordenação por grupos prioritários, a previsão é vacinar o total de 4.019.115 paranaenses até maio de 2021. A vacinação ocorrerá de acordo com o recebimento dos imunizantes, de forma gradual e escalonada. A expectativa é vacinar todos os paranaenses acima de 18 anos ainda em 2021.

O secretário de Saúde de Campina, Michel Lopes, a vice-prefeita, Belenice, e o prefeito, Bihl

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!