Refinarias diminuem produção e gás de cozinha falta nas distribuidoras

Quem procurou pelo Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), popularmente conhecido como gás de cozinha, na última semana, teve dificuldade para encontrar ou não encontrou o produto nas distribuidoras. É o caso de Marjorie dos Santos. “Liguei em muitos revendedores tanto de Pinhais, município onde moro, como de Campina Grande do Sul, Colombo, Quatro Barras e Bairro Alto e ninguém tem. O que ouvi foi que, na melhor das hipóteses, chegaria no  início da próxima semana”. 

A explicação dessas distribuidoras é de que há um desabastecimento geral ocasionado pela quarentena, medida de enfrentamento ao novo coronavírus. “Há cerca de 10 dias enfrentamos um grave problema no recebimento de mercadoria por parte das companhias. Isso se deu por conta do desabastecimento em suas bases. Os bombeios da Petrobrás estão muito abaixo do volume necessário para atender de maneira satisfatória toda a rede de parceiros. Pelo que sabemos isso é resultado do cenário econômico e social que o país vive. A procura por outras mercadorias, como gasolina e diesel, caiu de forma abrupta, levando a Petrobrás a puxar o ‘freio de mão’ na produção de qualquer combustível proveniente do petróleo, como é o caso do GLP”, explica Leandro Martins, da Empório Gás, de Campina Grande do Sul, que está sem botijão de gás para venda e sem previsão de quando virá abastecimento por parte da Ultragaz, empresa a qual é filiado. 

 

A explicação dessas distribuidoras é de que há um desabastecimento geral.

Para ele, a falta do gás de cozinha nada tem a ver com a estocagem de produtos por parte das famílias. “Eu não estou vendo que as pessoas estejam estocando vários botijões em casa. Acredito que elas acabem consumindo mais pelo fato de, agora, estarem só em casa. Isso culmina com a falta de consumo de combustível e a não produção do GLP”. 

O mesmo acontece com a Itupava Gás e Água, de Quatro Barras. “Nós trabalhamos com a marca Liquigás e desde terça-feira passada já começaram a racionar a distribuição, até que nesta sexta-feira, dia 27, acabou tudo e neste sábado, dia 28, fiquei sabendo que não virá gás para o final de semana. Provavelmente na segunda-feira teremos algum abastecimento, mas não deram certeza. Eu trabalho há nove anos com a venda de gás e é a primeira vez que vejo um cenário assim”, diz Adilson Barbosa, que tem recebido mais de 100 ligações diariamente de pessoas procurando gás para comprar. “O problema não é que as pessoas estejam comprando demais. O desabastecimento está acontecendo desde a refinaria, não tem nada a ver com estoque de gás em casa”. 

 

“Tenho recebido mais de 100 ligações diariamente de pessoas procurando gás para comprar”.

O Jornal União teve acesso a uma nota enviada por uma refinaria às distribuidoras, que fala sobre a crise no abastecimento de GLP. Conforme o texto, “isso ocorrerá por causa da redução do consumo de gasolina e diesel, por conta do coronavírus, pois a produção de GLP depende da produção desses dois combustíveis, que estão sobrando no mercado”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!