Professores, alunos e gestores são premiados no Agrinho 2019

Nesta segunda-feira, dia 21, foi realizada a cerimônia de premiação do Concurso Agrinho 2019, no Expotrade, em Pinhais. Nesta edição, foram seis projetos vencedores na categoria Experiências Pedagógicas e o autor de cada um levou para casa um carro zero quilometro como prêmio. Uma delas é a professora Ivelize Helena Schuetzler Simão, da Escola Municipal Rui Valdir P. Kern, de Quatro Barras, que ficou em quarto lugar. Campina Grande do Sul também levou algumas premiações, entre elas o segundo lugar estadual na categoria Município Agrinho. 
Ivelize foi premiada com o projeto ‘Barragem: uma ligação entre o campo e a cidade’, desenvolvido com seus alunos do 5º, que trabalhou a temática das barragens, sua importância e seus problemas.

Segundo ela, ao final do projeto, seus alunos fizeram campanha de arrecadação de leite para as crianças de Brumadinho e enviaram, no mês de agosto, juntamente com as 319 caixas de leite arrecadadas, uma mensagem de solidariedade àquelas crianças. 

“É importante lembrar que esse sonho começou pequeno e tomou uma proporção maior do que imaginávamos. As crianças tiveram curiosidade de entender o que havia acontecido com a barragem de Brumadinho e qual era a diferença para as que existem aqui perto. Então, tudo isso partiu de uma sala de aula. Os alunos tiveram muito envolvimento com todo o projeto”, destaca Ivelize. 

Além da categoria Município Agrinho, que Campina Grande do Sul ficou em 2º lugar estadual na categoria Escola Agrinho, com a Ulisses Guimarães, que ganhou um notbook, e a relatora Lucélia Fernanda Arcanjo Tonet, que foi premiada também com um notbook e um tablet. 

CAMPINA GRANDE DO SUL

Já o prêmio que Campina Grande do Sul recebeu na categoria Município Agrinho foi pelo projeto relatado por Lismari Bontorim Giacomitti, da Secretaria Municipal de Educação. Os prêmios foram que um tablet e um notebook para ela e um notebook e um Datashow para a secretaria. Campina ainda ficou em 2º lugar estadual na categoria Escola Agrinho, com a Ulisses Guimarães. O trabalho teve como relatora Lucélia Fernanda Arcanjo Tonet. Tanto a escola como ela ganharam um notebook e um tablet. 

Campina levou prêmios em três categorias.

Na categoria Desenho Educação Especial, o aluno Ebenézer Soares da Silva, da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Campina Grande do Sul, ficou em 1º lugar regional, orientado pelo professor Thiago Alves da Silva Castanho; ambos ganharam um tablet. As alunas Maria Luiza Carvalho Meirelles e Ágata de Paula Vieira ficaram em 1º lugar regional na categoria Redação do 8º e 9º ano, orientadas pelos professores Roberto Pompeo e Anderson de Jesus Cardoso, respectivamente, e também ganharam um tablet cada. 

O AGRINHO

O Agrinho é o maior programa de responsabilidade social da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), resultado da parceria entre o Senar-PR, Faep, o Governo do do Paraná, mediante as Secretarias de Estado da Educação, da Justiça e da Cidadania, do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, da Agricultura e do Abastecimento, os municípios paranaense e diversas empresas e instituições públicas e privadas.

O programa, que tem 24 anos de trabalhos no Paraná,  foi concebido em 1995 e foi para o campo em 1996, levando às escolas da rede pública de ensino uma proposta pedagógica baseada em visão complexa, na inter e transdisciplinaridade e na pedagogia da pesquisa. Anualmente, o programa envolve a participação de aproximadamente 800 mil crianças e mais de 50 mil professores da educação infantil, do ensino fundamental e da educação especial, estando presente em todos os municípios do estado.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!