Orbis está chegando aos 100 anos

A empresa Orbis Mertig, há 23 anos presente no Brasil, na região de Curitiba, está chegando ao centenário de fundação. Sua história começa em 1921 e sua origem está ligada ao início da indústria de gás em Buenos Aires, Argentina. Naquele ano foi fundada pelo imigrante alemão Roberto Mertig, e desde então sua história foi construída com excelência, somando hoje 98 anos de tradição e experiência no setor onde atua.

A Orbis é reconhecida pela fabricação de produtos de qualidade como caldeiras e aquecedores de água a gás, tanto mecânicos como eletrônicos. Recentemente ampliaram seu catálogo com o lançamento do Aquecedor de Água a Gás Eletrônico 316FTB, que possui como principais características, sistemas de segurança integrados, programação de temperatura, bivolt automático, exaustão forçada e painel touch. Outro lançamento importante foi a nova Bomba Circuladora R110AB indicada para recirculação de água quente.

HISTÓRIA

A Orbis foi a primeira empresa argentina a fabricar equipamentos que utilizavam o gás como fonte de energia e a primeira companhia a se inscrever na então ‘Entidade de Gás Argentino’, obtendo o registro número 001 de matrícula. A Argentina hoje é um dos mercados com o maior consumo per capita de gás para uso doméstico, industrial e no transporte.

Um desenvolvimento dessa magnitude faz com que a marca Orbis seja referência em criatividade e inovação. Com sua tradição e tecnologia, a empresa gera o máximo de segurança e utilidade para atender a milhões de lares na Argentina, Brasil e Chile.

Atualmente sob a presidência de Daphne Mertig, a Orbis se transformou numa empresa globalizada, com níveis de produtividade e competitividade que a tornam apta para competir nos mais exigentes mercados internacionais e com níveis de qualidade homologados pelas normas mais rigorosas.

EM CAMPINA 

Com um terreno de mais de 10 mil metros quadrados e cerca de 5 mil metros quadrados de área construída, a Orbis tem em Campina Grande do Sul um centro de fabricação de seus produtos e de distribuição ao mercado brasileiro e argentino.

Conforme Matías Agustín Crudo, chefe de industrialização e departamento técnico, há novos projetos em andamento para compartilhamento de áreas produtivas internas e infraestrutura industrial, aproveitando a capacidade instalada para gerar novos negócios, e assim oferecer a terceirização de produções e serviços de outras empresas na própria Orbis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!